Pokémon GO Brasil | E as lições no Marketing

O desenho animado Pokémon fez um enorme sucesso nos anos 90, e recentemente o desenho ganhou um jogo, o Pokémon Go, que está fazendo a cabeça de milhares de pessoas em todo o mundo.

Pokémon Go é um jogo de realidade aumentada promovida pela Nintendo, que alcançou a incrível marca de 65 milhões de usuários somente nos Estados Unidos da América.

A realidade aumentada é um dos principais fatores para o imenso sucesso de Pokémon Go.

A meta principal do jogo é capturar personagens do jogo Pokémon, que estão escondidos pela sua cidade e bairro.

O jogo Pokémon Go utiliza o GPS, por isso ocorre uma incrível mistura de realidade com o mundo virtual.

O jogo permite a interação dos usuários não somente no aplicativo, mais também a interação entre pessoas nos mais variados lugares e estabelecimentos.

  

Pokémon Go e o “ABC” do Treinador

Quando você abrir o jogo pela primeira vez, terá que customizar seu treinador. Considerando a quantidade de pessoas que já está jogando, talvez seja bem difícil criar um personagem único, então você não precisa perder tanto tempo aqui, já que a diversão está prestes a começar. O jogo te dá a clássica escolha entre 3 Pokémons iniciais, mas se você quer começar de um jeito diferente, aqui vai uma dica…

Glitch para conseguir o Pikachu

Sim, queridos Pokéfãs. É possível capturar um Pikachu como seu inicial. Tudo que você precisa fazer é ignorar o trio inicial quatro vezes. Na quinta o amado rato elétrico que nossas mães pensam ser o único Pokémon do mundo vai aparecer, aí é só captura-lo.

O jogo é conectado à uma conta do Gmail por um motivo: ele usa um mapa real através do GPS. Então sim, você vai capturar Pokémons na sua rua. Existem vários marcadores no mapa indicando onde encontrar as criaturas, mas clicando no botão na parte inferior direita, você consegue descobrir que Pokémons estão ao seu redor e a quantos passos de distância eles estão de você. Quanto menos pegadas, mais próximos os Pokémons se encontram.
A experiência do jogo é ganha conforme você se locomove e captura Pokémons, então vai lá upar rápido e aproveite pra entrar em forma.

Capturando Pokémons com Pokémon Go

A mecânica de captura aqui é bem diferente dos jogos normais. Você não vai precisar batalhar contra os Pokémons usando a sua equipe. Ao invés disso, sua possibilidade de capturar é definida de acordo com o nível do Pokémon, o tipo de Pokébola que você usa, sua técnica de arremesso e outros fatores. Os Pokémons vão tentar fugir, então seja rápido na hora de capturar.

A técnica de arremesso é o que você vai precisar dominar para virar um Mestre Pokémon. O ângulo e a força do arremesso são importantes, então tome cuidado para acertar o Pokémon direitinho. Vai demorar um pouco, mas você pega o jeito. Para facilitar, tente manter seu celular o mais imóvel possível. A estabilidade ajuda muito na hora do arremesso.
O círculo em volta dos Pokémons que diminui na hora do arremesso é o seu foco. Quanto menor ele estiver, mais difícil será capturar o seu Pokémon, então cronometre seus arremessos direitinho e não terá problemas na hora de construir um grande time.
O habitat natural de cada um influencia o tipo de Pokémon que vai aparecer. Pokémons aquáticos serão encontrados perto da água, enquanto Pokémons de grama são mais fáceis de encontrar em áreas de grande vegetação. Resta esperar que ninguém precise entrar num vulcão ativo pra pegar algum de fogo, mas resta esperar uma lista de locais, que com certeza os gamers farão em breve.

Além disso, você pode usar o item Incense para atrair Pokémons até você por 30 minutos. Use-o quando estiver difícil achar alguma coisa no mapa.

Stats dos seus Pokémons

Agora que você capturou seus Pokémons, é hora de descobrir o que fazer com eles. O jogo tem CP (Command Points), que determinam quão bem eles lutam. Quanto mais alto, melhor. Além disso, você vai perceber que algumas espécies variam muito de CP quando são capturadas. Foque nisso na hora de treinar os seus e manter seu time com um nível alto.

Evoluindo Pokémons

Se você quiser subir seus Pokémons de level, vai precisar de Stardust, que você ganha conforme captura outros Pokémons. Já para evoluir você vai precisar fazer mais coisas que envolvem Transferências, o Professor e doces específicos para cada Pokémon.

Melhore e evolua seus Pokémons

A maneira mais fácil de evoluir é capturando vários do mesmo Pokémon até que sua barrinha encha, mas antes você vai precisar usar a opção TRANSFER, que libera seu Pokémon na natureza, mas te recompensa por isso. Então escolha bem que Pokémons quer liberar e quais quer guardar. É sempre bom investir bastante em um Pokémon antes de evolui-lo, então foque nisso.

Liberando Pokémons em Pokémon GO

Uma outra dica na hora de evoluir o seu level é tirar o máximo possível do item Lucky Egg, que duplica o XP ganho por qualquer coisa no jogo. Junte vários Pokémons e deixe para evoluí-los juntos, dobrando o XP a cada vez que faz isso. O item dura meia hora, então programe-se para aproveitar bem esse tempo.

Pokémon GO e as Pokestops – As Paradas

Essas são áreas que vão te dar itens e ovos. Os marcadores no mapa são os quadrados azuis e quando você estiver perto o suficiente, é só girar a medalha e itens cairão. Existe um tempo até que você possa usar uma Pokestop novamente, então procure bem no mapa e trace sua rota através delas para maximizar seus ganhos.

Pokémon GO e os Ovos

A mecânica dos ovos é bem parecida com a dos jogos, com a diferença de que quem vai precisar andar aqui é você. Cumpra a meta da distância de cada ovo para que ele choque e revele um novo Pokémon. Quanto mais você precisar andar, mais raro será o Pokémon que sairá do ovo. Para chocar cada um você precisará de uma Incubadora. Como no início do jogo você só recebe uma, precisará comprar outra, caso queira chocar mais de um ovo de uma vez.

 

Pokémon GO e os Itens

Assim como a Incubator e o Incense, existem outros itens no mundo de Pokémon Go. Aqui existe uma grande lista de itens presentes no jogo e como conseguir cada um deles, então fica de olho. Como todo jogo mobile, existem microtransações dentro de Pokémon Go que podem ser uma boa maneira de conseguir itens, caso você queira desembolsar um grana com isso. Você ganha moedas fazendo atividade in-game, mas comprar agiliza muito o processo.

Pokémon GO, as Batalhas e Ginásios

Quando você chegar no level 5 como treinador poderá se juntar a um time, Azul, Vermelho ou Amarelo. E é assim que você começa a lutar nos Ginásios. Quando você se junta à uma equipe, pode designar Pokémons que capturou para um Ginásio vazio ou algum em que um membro da mesma equipe que você já tenha reivindicado. Assim como Pokéstops, Ginásios também serão localizações reais do mundo, como a casa de alguém, talvez. Você só poderá designar um dos seus Pokémons para cada ginásio, então escolha bem.

Como funcionam as batalhas de Ginásio

Assim como defender o seu, você também pode atacar Ginásios que pertençam à outras equipes. Prestige determina quão difícil será dominar aquele Ginásio, então cuidado para não morder mais do que você pode mastigar. Treinar o seu Pokémon no Ginásio aumenta o Prestige do seu próprio, então é um bom jeito de afastar outras equipes.
Se um Prestige chegar a zero, a equipe perde o controle do Ginásio e você ou outro jogador podem reivindicar para a sua equipe o Ginásio vazio.

Curando e revivendo Pokémons

Se seus Pokémons perderem uma batalha, inevitavelmente tomarão dano e podem até desmaiar. Nesse caso, você terá que usar itens de cura. Para acessá-los, basta clicar na Pokébola na as tela, abrir “Itens” e escolher o item apropriado. Pokémon desmaiado? Use Revive. Pokémon levou dano? Use uma Potion.

Economizando Bateria

Logo nos primeiros momentos você vai descobrir que Pokémon Go pode consumir a sua bateria de uma maneira assustadora. Uma forma de evitar que isso aconteça tão rápido é usando a opção Battery Saver. Para ativar isso, basta abrir a Pokébola, ir em “Setting” e marcar essa opção.

Dicas de Segurança

O jogo é muito divertido, mas pode ser um perigo se você não prestar atenção por onde anda. Evite usar à noite ou caminhar sem olhar para onde está indo. Dessa maneira você evita vários acidentes e garante que não vai topar em nenhuma outra pessoa que também esteja usando o aplicativo distraído.

Diversas empresas, dos mais variados ramos, estão usando o Pokémon Go para atrair mais clientes para seus comércios.

O marketing pode ser definido como sendo estratégia empresarial, destinada a aperfeiçoar os lucros por intermédio do enquadramento da produção e oferta de mercadorias e serviços de acordo com as necessidades do consumidor.

Marketing é a ciência e a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado-alvo com lucro. Marketing identifica necessidades e desejos não realizados. Ele define, mede e quantifica o tamanho do mercado identificado e o potencial de lucro. Ele aponta quais os segmentos que a empresa é capaz de servir melhor e que projeta e promove os produtos e serviços adequados.Philip Kotler – Marketing Management

Segundo o American Marketing Association, a definição do termo é a seguinte: “O Marketing é uma atividade, conjunto de instituições e processos para criar, comunicar, entregar e trocar ofertas que tenham valor para os consumidores, clientes, parceiros e sociedade em geral”.

 

O marketing através das décadas

1950

“A prática da administração” de Drucker dá os primeiros passos para a difusão do marketing, onde ele é tratado como uma força para vender mais através de processos que envolviam o consumidor, atraindo a atenção de administradores e empresários.

1960

Em 1967 Philip Kotler lança a primeira edição de “Administração de marketing”, precedido pelo “pai” do Marketing Theodore Levitt com o artigo “Miopia em marketing”.

A partir daí, artigos científicos, pesquisas e dados relevantes passaram a ser publicados e difundidos, as estratégias de marketing foram estudadas mais seriamente e o mercado passou a utilizar cada vez mais essas técnicas. Kotler deu a definição usada até hoje do marketing onde ele “… é um processo social onde as pessoas adquirem algo que desejam, através da […] negociação de produtos e serviços […]”.

1970

O marketing passou a ser obrigatório para as empresas.

Grandes marcas possuíam escritórios internos que trabalhavam em contato constante as agências de publicidade da Madson Avenue, os conhecidos Mad Men. Governos, organizações civis e religiosas passam a utilizar as estratégias de marketing adaptando-as às suas necessidades.

A ideia de “vender a qualquer custo” é espelhada por “satisfação em primeiro lugar”.

1980

Os anos 80 são os anos do modismo.

Gurus de marketing aparecem com teorias seu teor científico, mas levando o marketing as massas. Com isso, passou a ser uma preocupação de empresas de todos os tamanhos e em todos os seus departamentos.

Em meio a esse boom, grandes autores de marketing ficaram no esquecimento, como Al Ries que fez a primeira definição de posicionamento de marca e Jay Conrad Levinson, o primeiro a falar sobre marketing de guerrilha.

1990

A tecnologia chega nos anos 90 trazendo o CRM – customer relationship management –  e as lojas virtuais.

Os avanços tornaram possível a gestão de relacionamento com clientes em larga escala. além de criar uma nova via de comunicação altamente difundida com os anos.

A personalização de marca virou obrigação e o marketing passou a ser focado para a sociedade, com o foco em ações e causas sociais.

2000

00′ é o ano do mobile, internet a cabo, viralização, crossmedia, e-commerce e redes sociais.

É o primeiro exemplo de poder do cliente, desde as primeiras ideias do marketing nos anos 50. A maneira como as empresas ofertavam, comunicavam e distribuíam seus produtos mudou completamente, principalmente com o e-commerce.

Aqui, a mídia espontânea e as interações sociais começam a tomar espaço da propaganda tradicional, o que mudou a forma de se fazer marketing e comunicação.

2010

Marketing de busca (SEO SEM), inbound marketing, marketing de relacionamento, marketing de conteúdo.

Apesar de alguns já aparecerem antes, em 2010 se tem o crescimento de formas de marketing focadas em como o consumidor se comporta e se relaciona com a empresa e o produto/serviço.

A ideia aqui é inserir a marca no dia-a-dia das pessoas, esquecendo o marketing intrusivo e investindo em relacionamento.

Search Engine Marketing

O marketing de busca aparece com a tendência para os próximos anos, juntando conteúdo (marketing de conteúdo / SEO), com os buscadores (Google) e marketing nos buscadores (SEM).

Os três trabalham em conjunto – sem esquecer das outras formas de marketing digital – e a tendência é haver uma evolução natural, como ocorreu da década de 50 até agora.

Linha do tempo do Marketing

Breve linha do tempo da história do marketing e tudo que envolve a atividade, inclusive uma de suas principais ferramentas, a publicidade.

O início de tudo: como dissemos anteriormente, estipular uma data específica para o início do Marketing é praticamente impossível. Mas listaremos como as primeiras interações entre pessoas com o interesse de venda e compra.

1450: A invenção de Johannes Gutenberg, a primeira máquina de impressão com o tipo mecânico móvel deu início a Revolução da Imprensa e também contribuiu bastante para o desenvolvimento do marketing.

1730: As primeiras revistas começaram a ser impressas e anúncios puderam ser veiculados em suas páginas assim como nos jornais.

1839: A popularização dos pôsteres nas ruas auxiliou a viralização de algumas publicidades.

1867: Outdoors começaram a ser utilizados e a era dos enormes anúncios se iniciou.

1920 a 1949: A era de ouro do rádio trouxe benefícios para diversos tipos de publicidade. Durante esse período a televisão e telefones também começaram a ser utilizados na veiculação de anúncios.

1950 a 1972: Televisores ultrapassam a relevância de rádios, revistas e jornais e se tornam a principal forma de anúncio da época. Telemarketing surge como uma prática comum de anúncios.

1973 a 1994: A era digital começa a surgir e mostrar seu verdadeiro potencial. Novas maneiras e fazer marketing, publicidade e vender produtos se tornaram o alvo dos marketeiros da época.

1981 a 1984: Os primeiros microcomputadores são produzidos e começam a ser comercializados para os lares americanos.

1990 a 1994: Popularização dos telefones celulares que haviam sido inventados em 1973. Modelos menores e com mais funcionalidades agradam o público e crescem espantosamente.

1990 a 1998: A televisão ultrapassa os jornais e os canais de TV paga passam a arrecadar cada vez mais com a publicidade em seus comerciais.

1995 a 2002: Boom da tecnologia, internet, mobile e e-mail.

1995 a 1997: Search Marketing se inicia logo com os primeiros motores de busca como Ask.com. Serviços que auxiliam os usuários a encontrar as informações e produtos que eles desejavam. Em apenas 2 anos houve um crescimento de 54 milhões de usuários de motores de busca no mundo. Durante esse período o termo SEO (Search Engine Optimization) começou a ser utilizado.

1998: Evolução dos motores de busca chega à um novo patamar com o surgimento de Google e MSN. Além disso, a era dos blogs se inicia e em um ano mais de 50 milhões de blogs são criados.

2000: Surgimento do Inbound Marketing e uma nova era de compartilhamento de informações, design e aproximação do cliente se inicia e ele se torna o centro das atenções. Agora o objetivo não é anunciar como um louco, as empresas criam valor em suas marcas e mostram isso para seus consumidores através da educação.

2003 à 2004: Redes sociais mais influentes de nossa era surgem e começam a se consolidar: LinkedIn e Facebook. Em 2006 surge o Twitter.

2007: Mobile passa a ser levado em consideração por empresas de diversos nichos.

2010: E-mail marketing ganha força e passa a ser utilizado de maneira mais pessoal, evitando spams.

A Hubspot produziu um infográfico sobre a linha do tempo do marketing, vale a pena conferir!

 

Como usar o Pokémon Go no marketing da sua empresa

Como mencionado anteriormente, Pokémon Go é um jogo de realidade aumentada, que permite a interação de pessoas no mesmo ambiente.

Nos Estados Unidos da América, um gerente investiu cerca de 10 dólares para posicionar alguns pokémons em seu estabelecimento.

Oferecer recarga de bateria também é uma ótima estratégia, uma vez que o consumo de energia do jogo é um pouco elevado.

No Pokémon Go existem alguns times, representados pelas cores amarelo, azul e vermelho.

Faça ofertas especiais destinadas a cada time, e promova a rivalidade entre os usuários.

Conheça quais são os pokémons que estão localizados perto de seu estabelecimento e promova sua localização, ou seja, utilize a localização dos personagens do jogo para atrair novos clientes. 

 

4 P’s e o Pokémon Go

Usar os 4 p’s pode ser uma ótima estratégia de marketing.

Uma ótima opção seria associar os 4 p’s ao Pokémon Go.

Confira a definição dos 4 p’s.

Preço: Ponto bem autoexplicativo. Referente ao valor e como será cobrado do cliente o seu produto. Além da definição do valor, outros pontos como a maneira que será cobrada e outras estratégias voltadas ao pagamento são abordadas.

Praça: Refere-se ao local seu produto será comercializado. Este ponto pode ser um pouco confuso quando analisamos o contexto de um e-commerce, já que está situado na internet e pode ser entregue para qualquer lugar do mundo (dependendo da logística de cada negócio).

Produto: Este ponto é importante pois deixa claro quais são as características do produto ou serviço que sua empresa está disponibilizando no mercado. Também ajuda a defini-lo e moda-lo.

Promoção: Simples, este último ponto refere-se às estratégias que serão utilizadas para a divulgação do produto ou serviço. É onde entra a publicidade

 

Confira 10 estratégias de marketing infalíveis e aumente seu fluxo de clientes.

Fonte: PEGN

Adote ações de marketing não-convencionais. Em novembro do ano passado, a loja de departamentos Macy’s elaborou uma tática pouco ortodoxa: em vez de expor artigos tradicionais na vitrine de sua loja em San Francisco, colocou ali gatos e cachorros que esperavam uma adoção. O público adorou e fez fila, tanto para adotar quando para comprar. Esse tipo de medida faz com que as pessoas se apaixonem pela sua marca.

Coloque sua loja no mapa. Utilize os mecanismos de busca de maneira inteligente. Cada vez que um usuário procurar sua loja, a primeira coisa que deve aparecer na tela é um mapa indicando sua geolocalização. É possível fazer isso gastando bem pouco.

Lance um vídeo viral. Ninguém sabe qual a fórmula do viral, mas existem algumas boas pistas. Ele precisa ter humor; as cenas devem passar espontaneidade; e o conteúdo precisa provocar identificação com o cliente. Alerta: faça piadas com você mesmo ou com a empresa, mas jamais com o cliente. Se ofender alguém, o tiro sai pela culatra.

Use e-mail marketing. Muitas pessoas consideram o recurso ultrapassado, mas a ferramenta funciona, desde que usada adequadamente. A Nike, por exemplo, manda e-mails personalizados, com produtos que interessam àquele cliente em particular. Detalhe: as mensagens devem ter como foco o relacionamento, e não as vendas.

Faça liquidações participativas. Em vez de apenas comercializar produtos com desconto, ofereça algo a mais – se for uma loja de alimentação, forneça receitas, ou ensine a combinar vinhos e pratos. Se for de moda ou beleza, dê dicas de tendências. Faça o cliente sentir que está participando daquele momento especial.

Tire proveito dos blogs. Encontre blogs com poder de influência relacionados à sua área de atuação. Procure blogueiros que sejam formadores de opinião e estabeleça parcerias. Dessa maneira, poderá atingir seu público de forma orgânica e eficiente. Existem agências digitais que ajudam na tarefa de encontrar a melhor mídia.

Invista na sazonalidade. Aproveite um feriado, uma mudança de estação, férias ou datas marcantes para promover suas mercadorias. Se não há nenhuma data em vista, seja criativo e invente uma. Funcionou para o Alibaba, que inventou o Dia do Solteiro.

Aposte nos display ads. Os anúncios que seguem o usuário onde quer que vá são ferramentas eficiente de convencimento. Se ele precisa do que você está oferecendo, vai acabar comprando. O único perigo é seguir a pessoa errada, que simplesmente digitou uma palavra sem querer.

Forme sua tribo. Nada mais cativante do que fazer com que seu cliente acredite que faz parte de um grupo especial, com uniforme, gostos e hábitos próprios. A Ikea estimula seus compradores a usarem amarelo, considerada a cor da marca.

Promova ações sustentáveis. Use seu ponto de venda para criar iniciativas que tragam benefícios claros para a comunidade – e mostre para os seus clientes que está fazendo o bem.

 Gostou? Compartilhe e deixe seu comentário! Seu feedback é muito importante!
Fique atento para novas publicações diárias!

Assine nossa Newsletter!
Insira seu e-mail e ganhe, agora mesmo, um software exclusivo para gerir seu negócio. 100% GRÁTIS!

Veja Mais no Blog WebFox

WebFox - Facebook Adspara afiliados – do Carlo Bettega VS Youtube para afiliados – do Agnones Batista

Facebook Ads para afiliados – do Carlo Bettega VS Youtube para afiliados – do Agnones Batista

Veja um comparativo do Facebook Ads para afiliados, de Carlo Bettega, e…
Continue lendo
WebFox - Como as empresas estão otimizando sua estratégia em marketing mobile para vender mais-webfox-afiliados-loja-virtual-marketing-digital-blog-como-as-empresas-estao-otimizando-sua-estrategia-em-marketing-mobile-para-vender-mais

Como as empresas estão otimizando sua estratégia em marketing mobile para vender mais

Atualmente, as empresas estão otimizando sua estratégia na área de marketing mobile…
Continue lendo
WebFox - Logotipo Facebook - O que é o Facebook Ads e como funcionam os anúncios em blogs?

O que é o Facebook Ads e como funcionam os anúncios em blogs?

O que é o Facebook Ads e como funcionam os anúncios em…
Continue lendo

Deixe seu comentário

quinze + doze =